• Início
  • Journal
  • Van der Poel sobre o Tour de Flanders: "Foi uma das corridas mais difí
  • Van der Poel sobre o Tour de Flanders: "Foi uma das corridas mais difíceis que ja fiz"

    Van der Poel sobre o Tour de Flanders: "Foi uma das corridas mais difíceis que ja fiz"

    Mathieu Van der Poel venceu o Tour de Flanders de 2024 em um ataque solo de 45 km e se tornou o sétimo atleta a conquistar três títulos da prova

    Mathieu van der Poel (Alpecin-Deceuninck) conquistou uma vitória recorde no Tour de Flandres no domingo, juntando-se a um clube exclusivo de atletas que venceram a corrida três vezes.

    O campeão mundial lançou seu ataque vitorioso no Koppenberg, a décima segunda das 17 subidas de Hellingen encharcadas pela chuva, faltando 45 km para o final. Lá, enquanto seus competidores desclipavam e escalavam a pé a inclinação de 20%, o holandês navegava livre.

    Ele então solou sobre o Oude Kwaremont e o Paterberg, até a linha de chegada em Oudenaarde, colocando uma vantagem de mais de um minuto.

     

    Apenas sete homens na história venceram três vezes o Tour de Flandres, entre eles Tom Boonen, Fabian Cancellara e Johan Museeuw.

    A vitória de Van der Poel veio na ausência de seu rival de longa data, Wout van Aert (Visma-Lease a Bike), que sofreu “várias fraturas” em um acidente em Doors Dwars Vlaanderen na quarta-feira e abandonou o Monumento.

    “Eu estava escorregando e deslizando até o topo”, disse Van der Poel após a corrida. Crucialmente, porém, ele permaneceu sentado na bike. Apenas um punhado de pilotos o fez. Foi uma demonstração de habilidade no manejo, característica do seis vezes campeão mundial de ciclocross, que o preparou para a vitória solo e para os livros de história.

    “Minha temporada já é um sucesso agora”, ele sorriu. “Vencer o Tour de Flandres com a camisa de campeão mundial é um sonho que se tornou realidade. Só preciso de alguns momentos para absorver isso.”

    À medida que sua vantagem aumentava na corrida, passando de sete segundos para mais de um minuto, o mesmo acontecia com a chuva que caiu em Flandres, submetendo o campeão mundial a um teste da mais dura resistência, que pedia tanto força mental quanto física.

    “Fiquei completamente vazio nos últimos 10 km até a linha de chegada”, disse o piloto da Alpecin-Deceuninck. “Eu simplesmente fechei os olhos e tentei chegar lá o mais rápido possível.” 

    Quando finalmente chegou lá, teve tempo de saborear o momento. Depois de pedalar por mais de seis horas seguidas, Van der Poel  ergueu a bicicleta acima da cabeça logo após cruzar a linha de chegada.

    A falta de ar na entrevista do vencedor foi reveladora. “É uma das corridas mais difíceis que já fiz”, disse o campeão mundial. Será que ele conseguirá repetir o feito na Paris-Roubaix dentro de uma semana? “Ainda não consigo pensar em Roubaix”, ele olhou para o entrevistador. Em um tom honesto, ele acrescentou: “Estou muito, muito fodido no momento”.


    Deixe um comentário

    Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.