• Início
  • Journal
  • Van Aert entrega vitória da Gent-Wevelgem para Christophe Laporte
  • Van Aert entrega vitória da Gent-Wevelgem para Christophe Laporte

    Van Aert entrega vitória da Gent-Wevelgem para Christophe Laporte

    Após uma fuga de 52 kms, Van Aert puxou o seu companheiro de equipe até a linha de chegada e terminou por lhe entregar a vitória. A decisão dividiu opiniões.

    Tendo terminado em segundo no ano passado, Christophe Laporte venceu em um dia de chuva na Gent-Wevelgem, com a ajuda de seu companheiro de equipe Jumbo-Visma, Wout van Aert.
    Foi uma demonstração de domínio da equipe holandesa. Van Aert e Laporte atacaram juntos na penúltima subida do Kemmelberg e pedalaram longe do pelotão por 52 km. Com uma diferença de dois minutos, a dupla chegou de braços dados até Wevelgem para garantir uma impressionante dobradinha, com a roda do francês cruzando a linha primeiro.
    Para os espectadores, apareceram gatilhos da E3 Saxo Bank Classic do ano passado, onde a mesma dupla saiu junta, naquela vez com a vitória de Van Aert.
    Abaixo, o vídeo de resumo da prova, com a chuva e tombos do ínicio, a fuga de Van Aert e Christophe Laporte, bem como a chegada dos dois:

    Acontece que, depois dessa chegada, apareceram diversas opiniões diferentes.

    Fabian Cancellara escreveu ao Cycling News uma coluna, onde definiu a atitude de Van Aert como “humana”.

    Ele disse: “Com aquele gesto mostrava humildade, generosidade, cavalheirismo… mostrava humanidade”.

    Cancellara acredita que passar a vitória ao seu companheiro de equipe é algo que aumenta as relações entre os atletas do time, que vai vir a calhar com excelência nas corridas futuras.

    O que Cancellara pontou como fraco foi a organização do restante dos times para alcançarem a dupla em fuga. “Foi um dia brutal, mas acredito que havia pilotos suficientes para trazer de volta Van Aert e Laporte, ou pelo menos chegar perto – menos de dois minutos, de qualquer maneira.” escreveu Cancellara.

    Por outro lado, Eddy Merckx disse que não concorda com a decisão de Van Aert e que teria feito diferente.

    “Wout van Aert foi de longe o melhor, nós vimos isso no Kemmel”, acrescentou, referindo-se ao momento em que Laporte perdeu brevemente o contato com o belga na subida Gent-Wevelgem. “Ele [Van Aert] poderia ter feito história vencendo Harelbeke [E3 Saxo Classic], Wevelgem e o Tour de Flandres.”

    Tom Boonen também não estava convencido da decisão de Van Aert, dizendo a Sporza: “Ele vai se arrepender.”

    “Eu entendo. Também ajudei companheiros de equipe a vencer, mas nunca em tal situação”.

    “Você ajuda os companheiros de equipe a deixá-los lutar pela vitória. Isso parecia bom para o marketing da equipe, mas não sei se eu teria feito isso.”

    Johan Museeuw juntou-se a Boonen e Merckx ao argumentar que não era a escolha certa, dizendo: “Em 15 anos, Wout pode pensar neste momento e ficar com raiva de si mesmo.”

    “Eu não faria isso e também não vejo Pogacar fazendo isso.” completou Johan.

    Van Aert justificou sua decisão na coletiva de imprensa pós-corrida dizendo: “As pessoas em casa só veem esta corrida, mas Christophe é um bom amigo. Estamos na estrada juntos há um ano inteiro, em vários training camps, e quando você entra nessa situação, parece estranho correr um contra o outro”.

    “Para mim, é muito importante perceber que não é possível fazer tudo sozinho. E um dia como hoje talvez me dê ainda mais prazer do que vencer a mim mesmo.

    Acredita-se então, na grande campanha que Christopher Laporte pode fazer gregariando Van Aert nas próximas corridas, assim como o resto do time. Será?


    Deixe um comentário

    Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.