• Início
  • Journal
  • AG2R vai usar a Van Rysel, da Decathlon, que deve ser a bicicleta mais
  • AG2R vai usar a Van Rysel, da Decathlon, que deve ser a bicicleta mais barata do WorldTour em 2024

    AG2R vai usar a Van Rysel, da Decathlon, que deve ser a bicicleta mais barata do WorldTour em 2024

    O time francês agora conta com novas empresas e passa a se chamar Decathlon AG2R La Mondiale.

    Tudo muda na AG2R na próxima temporada, com a equipe se tornando Decathlon AG2R La Mondiale a partir de 2024, com a equipe abandonando Citroën, BMC e seus famosos bretelles marrons e montando em bicicletas Van Rysel pelo menos pelos próximos cinco anos.

    Juntamente com o anúncio de cinco novos pilotos para a equipe francesa – incluindo Sam Bennett e Victory Lafay – a equipe do WorldTour exibiu o seu novo kit e as bikes para a próxima temporada.

    O kit é um elegante azul e branco, combinado com shorts pretos, da Van Rysel, e será combinado com capacetes e óculos de sol da mesma linha. Três novos capacetes foram produzidos para a parceria.

    A Van Rysel, marca de bicicletas premium da Decathlon, trabalhou com Swiss Side, Deda Elementi e ONERA, o laboratório francês de pesquisa aeroespacial, para desenvolver a bicicleta de estrada RCR PRO e a bicicleta de contra-relógio XCR. O quadro, o cockpit e o guidão são todos Van Rysel, combinados com rodas Shimano Dura-Ace Di2 e Swiss Side. A bicicleta RCR PRO pesava 6,826 kg na apresentação da equipe.

    Parece que a AG2R estará pilotando as bicicletas mais baratas do WorldTour na próxima temporada. A Van Rysel RCR PRO top de linha atualmente à venda na Decathlon Francesa está à venda por € 8.500 (U$ 9.300)

    Embora esteja equipada com SRAM Red eTap e não com Shimano Dura-Ace Di2, e não tenha as mesmas rodas Swiss Side que os pilotos do WorldTour usarão no próximo ano, é uma boa maneira de ver como – comparativamente – as bicicletas Van Rysel serão acessíveis ao público.

    Em comparação, a Canyon Aeroad que Mathieu van der Poel e Alpecin-Deceuninck pedalam custa U$ 9.899, o que ainda não é muito quando comparado com a Cervélo S5 da Jumbo-Visma, que está à venda por U$ 13.000, ou a Pinarello Dogma F usada pela Ineos, que está à venda por U$ 15.500.

    A colaboração da ONERA com Van Rysel na RCR PRO resumiu-se à aerodinâmica, com os especialistas aeroespaciais ajudando a tornar a bike o mais leve e rígida possível, ao mesmo tempo que continuava excelente no quesito aeoro.

    O projeto de três anos culminou na bicicleta de contra-relógio RCR Pro e XCR. Este último ainda não está disponível no varejista francês, mas estará em 2024.

    Nicolas Pierron, diretor da Van Rysel, disse no comunicado à imprensa: “Desde a sua criação em 2019, a VAN RYSEL, ‘made in Flanders’, aspira a se tornar uma marca importante no pelotão profissional. Nossos engenheiros e designers definem altos padrões para alcançar ultra-desempenho. Unimo-nos a especialistas e pilotos profissionais para chegar à linha de partida com produtos prontos para vencer.

    “Estamos muito orgulhosos de ver nossas bicicletas, capacetes e óculos escolhidos pelas equipes AG2R La Mondiale, incluindo a equipe de longa data do UCI WorldTour. Estamos entusiasmados e ansiosos para começar a temporada.”


    Deixe um comentário

    Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.